segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Mossoró recebe líderes de facção após onda de ataques no Acre


Sete presos considerados de alta periculosidade chegaram à Mossoró na semana passada em voo da Força Aérea Brasileira (FAB) durante transferência do Complexo Penitenciário de Rio Branco, no Acre.

Líderes da facção criminosa “Bonde dos 13”, que atua no Estado, eles são suspeitos de ordenarem uma onda de ataques em retaliação à morte de dois assaltantes no início de outubro na capital acreana.

A transferência para o Presídio Federal de Mossoró ocorreu na noite de quinta-feira (08) e foi articulada pela Secretaria de Segurança do Acre.

"A Segurança continua com a pegada firme e não podemos recuar. A transferência foi de presos com passagem por homicídio, roubo, ou seja, crime de grande clamor social. Eram presos com alto grau de liderança e não descartamos outras transferências", revelou o secretário Emylson Farias à imprensa.

Os presos transferidos para Mossoró foram identificados como:
  • Leandro Souza Wanderley
  • Herik D’ávila Ribeiro
  • Edilson de Oliveira Carvalho
  • Gerbson da Costa Nascimento
  • Gilmar da Silva
  • Johncy Weyd Nascimento da Silva
  • Wallison Cristian Rodrigues da Costa

Ao todo, 15 detentos foram transferidos para presídios federais. Os demais foram levados para Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.

Os atentados no Acre começaram depois da morte de dois assaltantes identificados como Denis Fortunato de Souza, de 25 anos, e Fábio Andrade de Araújo Pereira, de 32 anos. Eles foram baleados por um policial à paisana durante tentativa de assalto a uma clínica.

De acordo com a Central de Operações da Polícia Militar, após a morte dos dois suspeitos, carros e ônibus foram incendiados durante a madrugada do dia 06 e na noite do dia 07.

A secretaria de segurança confirmou que os ataques foram ordenados de dentro do Complexo Penitenciário de Rio Branco.

Fonte: Mossoró Hoje.
Postagem de Evandro Lopes.

0 comentários


EnviarEmoticon

Próxima Proxima
Anterior Anterior