quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Professores da UERN rejeitam proposta do governo e continuam em greve

Os professores da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) rejeitaram hoje (20), em assembleia, a proposta encaminhada pelo governo do Estado e definiram que continuarão o movimento paredista, iniciado no dia 25 de Maio.

A diretoria da Associação dos Docentes da UERN (ADUERN) apresentou, durante a assembleia, a contraproposta feita pela categoria aos representantes do Governo. De acordo com a proposição, as categorias dariam uma margem de tempo para o ajuste financeiro das contas do Estado.  O realinhamento referente ao acordo de 2014 seria realizado em duas parcelas nos meses de maio de 2017 e maio de 2018.

O Governo se comprometeu a enviar um documento oficializando seu compromisso em cumprir a proposta formulada pela categoria e considerada mais plausível inclusive pelos próprios auxiliares de Robinson. O documento enviado, porém, não estava de acordo com o que foi negociado com os docentes, que o rejeitaram.

Com isso, os docentes aguardam a decisão judicial do desembargador Cornélio Alves, que vai apreciar o pedido de ilegalidade da greve. A decisão judicial está prevista para esta quarta-feira (21). Caso seja decretada a ilegalidade, os professores devem retornar imediatamente às atividades, sob pena de multa e corte do ponto, mas ADUERN pode apresentar a defesa.
 
Via: Umarizal News.
Postagem de Evandro Lopes.
 

0 comentários


EnviarEmoticon

Próxima Proxima
Anterior Anterior