domingo, 22 de novembro de 2015

Previsão confirma risco de seca ser uma das maiores da história


Desde o início dos monitoramentos, há 105 anos, apenas uma vez o Ceará teve cinco anos seguidos de seca. Mas, o último prognóstico da Funceme confirma a tendência de 2016 ser o quinto ano com poucas chuvas

Os últimos estudos meteorológicos confirmam a tendência de a atual seca se tornar uma das mais prolongadas da história do Ceará. Nos próximos três meses, o risco de a quantidade de chuvas no Estado ficar abaixo da média é de 69%, segundo prognóstico divulgado ontem pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

As perspectivas de as chuvas ficarem dentro da média histórica são de 23%. E a possibilidade de haver precipitações em quantidade acima da média são de 8%.

O período abrange os meses de dezembro a fevereiro. Em dezembro e janeiro, o período é caracterizado como de pré-estação chuvosa. Nesse período, segundo explica o meteorologista da Funceme, Leandro Valente, há ocorrência de fenômenos de menor previsibilidade, como vórtices ciclônicos. Por isso, pode haver precipitações não previstas nessa época.

Já o mês de fevereiro é o primeiro da quadra chuvosa, que vai até maio. O período é popularmente chamado de inverno.

Seca prolongada
Caso se confirme 2016 como mais um ano de seca, será o quinto ano consecutivo do atual ciclo de estiagem. A última vez que o Estado enfrentou período tão prolongado de poucas chuvas foi na seca de 1979 a 1983. Desde o início do monitoramento, em 1910, a estiagem que começou há 36 anos foi a única a durar tanto tempo.

El Niño
O atual fenômeno do El Niño é o mais intenso dos últimos 17 anos. Segundo os meteorologistas, o aquecimento do Oceano Pacífico Equatorial configura “elevada anomalia”. As águas oceânicas mais quentes naquele lado do mundo afetam o clima global. É grande a possibilidade de provocar escassez de chuva no Nordeste brasileiro.

No quarto ano de seca, o volume médio dos reservatórios no Estado é de 13,5% da capacidade. O Castanhão, maior açude do Ceará, está com 12,7% do seu volume total. Há 36 reservatórios com menos de 1% da capacidade.

Quadra chuvosa
O prognóstico principal da Funceme para o ano que vem será divulgado na segunda quinzena de janeiro. Na ocasião, é feita a projeção para as chuvas nos meses de fevereiro, março e abril - período que tradicionalmente concentra maior quantidade de chuvas no Ceará. Nessa previsão, serão analisadas as condições termodinâmicas do Oceano Pacífico e do Atlântico pouco antes do início a quadra chuvosa. (com informações da assessoria de imprensa da Funceme)

Previsão de chuvas

Prognóstico climático para o Ceará entre dezembro e fevereiro

69% de chance de chuva abaixo da média histórica

23% de chance de chuva em torno da média histórica:

8% de chance de chuva acima da média histórica

O que significa cada cenário para a quadra chuvosa

Chuvas abaixo da média: 0 a 203,6 milímetros

Chuvas na média: 203,7 a 312,7 milímetros

Chuvas acima da média: a partir de 312,8 milímetros


Fonte: Site o Povo
Postagem de Josimar Lopes

0 comentários


EnviarEmoticon

Próxima Proxima
Anterior Anterior