quinta-feira, 13 de outubro de 2016

CONCURSO PÚBLICO: Concursados lotam plenário da Câmara Municipal e vereadores desistem de sindicância em Quixadá-CE.

img_6207 
Os aprovados no último concurso público promovido pela prefeitura de Quixadá lotaram, na manhã desta quinta-feira, 13, as dependências da Câmara Municipal para pedir aos vereadores explicações acerca de uma sindicância, proposta originalmente pelo vereador Kleber Júnior – e aprovada em plenário -, destinada a averiguar supostas irregularidades na realização do certame.

img_6218 
Há dias o Monólitos Post vem alertando para o avanço de um movimento político concentrado com a finalidade de conseguir espaço para anular o concurso público.
Aprovada às escuras durante sessão que não foi transmitida ao público via internet, a sindicância – cuja existência já foi reconhecida pelo prefeito interino, Wellington Xavier, defendida publicamente pelo prefeito eleito, Ilário Marques, e votada pelos integrantes do legislativo, deixou os concursados apreensivos. O motivo é simples. Eles temem que esta ação da câmara seja apenas uma manobra para anular o concurso, abrindo espaço para que o próximo prefeito beneficie os seus apadrinhados políticos.
De fato, pressionados a dar explicações sobre as razões pelas quais decidiram abrir tal sindicância, nenhum vereador foi capaz de apresentar qualquer fato plausível e passível de colocar a lisura do concurso público em xeque. Não há nenhum recurso junto à banca examinadora, não há nenhuma denúncia feita ao Ministério Público ou sequer um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia Civil apresentando qualquer questionamento sobre a realização do concurso.
Vale ressaltar que o concurso foi orientação do poder judiciário, acompanhado de perto pelo Ministério Público em todas as suas etapas e segue, até o momento, o que reza o edital. A ideia de abrir tal sindicância é baseada, portanto, somente em histórias ouvidas por um ou outro e relatos isolados publicados nas redes sociais.
“A VAGA É NOSSA”
img_6195
Mais cedo, durante a manhã, dezenas de concursados se reuniram na Praça José de Barros, no Centro da cidade, de onde se organizaram para caminhar até a Câmara Municipal. No percurso, palavras de ordem, tais como “a vaga é nossa”, foram ditas pelo grupo, que também promoveu uma apitação.
SINDICÂNCIA BARRADA
img_6231
Vereador Luiz do Hospital apresenta requerimento pedindo anulação de sindicância. Pedido foi acatado.
Após intenso debate, com exposições feitas pelo vereador que propôs o requerimento pedindo a sindicância, Kleber Júnior, o advogado Leandro Teixeira Gomes e o jovem Renan, representantes dos concursados, bem como pelo Dr. Gladson Alves, conselheiro estadual da OAB, os parlamentares decidiram acatar o requerimento do vereador Luiz do Hospital e colocar fim a qualquer intenção de realizar uma sindicância.
Um documento assinado por todos os vereadores e pelos representantes dos concursados foi redigido, solicitando à prefeitura a suspensão de qualquer ideia que porventura tenha sido originada na câmara municipal acerca de qualquer tipo de sindicância sobre o concurso. Agora, o prefeito interino terá a oportunidade de homologar o concurso, sem mais demora, dando aos aprovados a oportunidade de “colocar as mãos” no sonho do serviço público.

Fonte:monolitospost.com 
Evandro Lopes.

0 comentários


EnviarEmoticon

Próxima Proxima
Anterior Anterior