segunda-feira, 10 de abril de 2017

Delegacia da Mulher abre inquérito para apurar se houve agressão no Big Brother Brasil

Delegada analisou imagens do reality show em que Emilly reclama que Marcos a machucou nos braços. Polícia foi aos Estúdios Globo para ouvir participantes nesta segunda-feira.

Marcos discute com Emilly levantando o dedo (Foto: Reprodução/TV Globo)


A Polícia Civil do Rio abriu inquérito nesta segunda-feira (10) para apurar se o médico Marcos Harter, de 37 anos, agrediu a estudante Emilly Araújo, de 20 anos, dentro da casa do programa Big Brother Brasil, da TV Globo. Os dois têm um relacionamento desde as primeiras semanas do reality show, que começou no fim de janeiro.
Os dois participantes do programa tiveram uma discussão na madrugada de domingo (9), após uma festa na casa. As câmeras registraram o momento em que Marcos fala alto com Emilly e a deixa contra a parede. Em determinado momento, com o dedo em riste, ele diz: "Você tem que ficar comigo independente de quem eu ache que tem que ganhar" (veja a cena). Durante a discussão, Emilly reclamou de estar com o pulso dolorido e diz que o motivo foi um apertão de Marcos.
A delegada titular da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá, Viviane da Costa, analisou imagens do reality show. “Pelo que já sabemos, a polêmica começou no fim de semana, quando foram exibidas imagens do rapaz intimidando a moça, falando aos berros e de dedo em riste. Isso já configura violência psicológica, mas teríamos que esperar a vítima procurar a polícia. Quando surgem as imagens em que a moça reclama que o rapaz a machucou, o caso muda para lesão corporal, em que não é necessário aguardar a vítima se manifestar. Por isso determinei à delegada Viviane que instaurasse inquérito”, explicou ao G1 a delegada Márcia Noeli, diretora da Divisão de Polícia de Atendimento à Mulher (DPAM).
Segundo a diretora da DPAM, a delegada Viviane estava, por volta das 15h30, nos estúdios da TV Globo em Jacarepaguá para colher os depoimentos de Emilly e Marcos. Se necessário, outros participantes do BBB e até mesmo técnicos da produção do programa poderão ser ouvidos como testemunhas. Um perito também está de sobreaviso para examinar Emilly no Instituto Médico-Legal (IML).
Na edição do programa, à noite, apresentador Tiago Leifert abriu falando sobre o problema e disse que ambos foram chamados ao confessionário para serem alertados sobre a preocupação da produção com as discussões do casal. Disse também que ela "pode e deve procurar a produção do programa a qualquer momento para denúncias e reclamações". 

G1.

0 comentários


EnviarEmoticon

Próxima Proxima
Anterior Anterior