segunda-feira, 29 de maio de 2017

Brasil sedia evento internacional de gás

 

O Internacional Gas Union (IGU), principal organização do gás natural no mundo, realiza o Encontro Anual do Comitê de Utilização (WOC 5) em Florianópolis entre os dias 20 e 23 de maio. O encontro, que tem a participação do Diretor Presidente da Potigás, Beto Santos, discute novas alternativas de suprimento de gás natural, as novidades do mercado e o cenário atual. Além das distribuidoras de gás do Brasil, o evento reúne profissionais de quase 30 países, como Argélia, Canadá, Dinamarca, Irã, França, Holanda, Polônia, Japão, Noruega, Portugal e Tailândia.


A diretora do Departamento de Gás Natural do Ministério de Minas e Energia Symone Araújo ressaltou, no evento, que o setor do gás natural no Brasil hoje passa por transformações. Para ela, é necessário que todo o setor esteja preparado para este momento de transição, com tendência de ampliação e maior participação de players no mercado, e neste sentido, as discussões em Florianópolis são fundamentais.


"As distribuidoras de gás estão unidas e atentas ao novo momento do mercado de gás natural no Brasil. Temos uma pauta comum em curso que é o projeto do Ministério das Minas e Energia "Gás para Crescer", que altera completamente a dinâmica atual do segmento. Mas consideramos que as discussões não se esgotaram e que a proposta do Governo Federal deve preservar e respeitar os contratos existentes e os direitos das distribuidoras", declarou o Diretor Presidente, Beto Santos.


O Presidente da SCGÁS, Cósme Polêse, enfatizou a relevância do combustível como instrumento de desenvolvimento, e valorizou a escolha de Florianópolis como sede do encontro. Mohammad Reza Ghodsizadeh, que representa o comitê de trabalho da IGU,  destacou a importância do gás natural como energético de transição entre os combustíveis fósseis e as fontes de energia renováveis, essencial para minimizar os efeitos das mudanças climáticas e da poluição.


O Presidente da Abegás, George Morais, discursou sobre o atual momento do mercado. "No entanto e ignorando esta nova realidade, ainda surgem propostas no âmbito do Programa Gás pra Crescer que refletem a ultrapassado posição particular, sinalizando apenas uma análise isolada do setor e que busca tão somente resguardar os interesses individuais de alguns agentes em detrimento ao desenvolvimento coletivo e uniforme do mercado, e o que é mais grave, com consequências negativas para os estados", criticou.



Acesse: www.potigas.com.br ou ligue 3204-8500

INFORMAÇÕES À IMPRENSA: (84) 99999-9812
Georgia Nery – Assessora de Comunicação
Talita Lucena – Analista de Comunicação

0 comentários


EnviarEmoticon

Próxima Proxima
Anterior Anterior