sábado, 19 de agosto de 2017

Bolsa Família: fila de espera é zerada no Rio Grande do Norte

Resultado de imagem para bolsa familia
Em agosto, 17 mil famílias começam a receber o benefício 
 


Brasília – A fila de espera do Programa Bolsa Família foi zerada pela terceira vez neste ano no Rio Grande do Norte. No Estado, 17.166 famílias começam a receber o benefício em agosto. No total, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) vai repassar R$ 60,1 milhões para 340,2 mil famílias. O valor do benefício médio é R$ 176,86.

De acordo com o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, ao zerar a fila de espera, o governo federal mostra que é possível aprimorar os mecanismos de controle do Bolsa Família. “Com o pente-fino, conseguimos afastar as pessoas que tinham renda maior e repassar o benefício para quem mais precisa. As famílias que estão entrando agora vão receber o Bolsa enquanto não tiverem uma fonte de sustento maior”.

Terra ressalta que o cruzamento de dados frequentes reduziu o tempo que o poder público leva para identificar se as famílias têm renda superior à exigida para ingressar e permanecer no programa.







Calendário – Para saber o dia em que é possível sacar o dinheiro, deve-se observar o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão do programa. No primeiro dia, recebem as famílias com NIS de final 1. No segundo dia, os cartões terminados em 2 e, assim, sucessivamente. Os recursos ficam disponíveis para saque durante 90 dias. Confira aqui o calendário de pagamento.

Confira aqui os dados de pagamento por município

Primeira Infância – Para fortalecer ainda mais o Bolsa Família , o governo federal criou uma iniciativa de atenção à primeira infância. Sob a coordenação do MDS, o Programa Criança Feliz reunirá ações nas áreas de saúde, educação e cultura. As famílias serão acompanhadas por profissionais capacitados, que farão visitas domiciliares periódicas. Serão priorizadas gestantes e crianças de até 3 anos de idade beneficiárias do Bolsa Família e as de até 6 anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

O governo prepara ainda um pacote de ações para promover a inclusão produtiva dos beneficiários do Bolsa Família, com oferta de microcrédito, estímulo aos jovens na área de tecnologia da informação e premiação aos prefeitos que conseguirem realizar ações de geração de renda para os mais pobres.

Saiba mais – O Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda direcionado às famílias em situação de pobreza (renda per capita mensal entre R$ 85,01 e R$ 170,00) e de extrema pobreza (renda per capita mensal de até R$ 85,00). Ao entrarem no programa, os beneficiários recebem o dinheiro mensalmente e, como contrapartida, cumprem compromissos nas áreas de saúde e educação.



MDS.

0 comentários


EnviarEmoticon

Próxima Proxima
Anterior Anterior