sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Jucern registra aumento no número de comércios abertos no Estado



 Imagem relacionada
Com o fim do ano se aproximando, o comércio vive a expectativa de datas importantes como o Natal e o Ano Novo, essenciais para aumentar as vendas no período. Mas quando o assunto é o número de empresas abertas, nem precisa esperar tanto. O último trimestre apresentou números superiores de solicitação de abertura de comércios em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da Junta Comercial do Estado.

Entre julho e setembro de 2016, foram 636 novos negócios. Já nos mesmos meses de 2017, foram 741, o que caracteriza um aumento de 16%. O destaque do período foi o mês de agosto, que saltou de 184, em 2016, para 289, em 2017, um acréscimo de 57%. Os dados não incluem o registro de Microempreendedor Individual (MEI).

O comércio de pequeno porte apresentou um aumento de 27%, em relação ao mesmo intervalo de 2016, enquanto a solicitação de abertura de micro-empresas teve aumento de 13% em comparação com o ano passado. Já as demais empresas (aquelas que não se enquadram no Simples Nacional) foram as que mais apresentaram solicitação de abertura nesse trimestre, em relação a 2016, 30% a mais.

Para a presidente da Jucern, Sâmya Bastos, o Governo do RN tem apoiado o empreendedorismo de forma efetiva, com medidas que facilitam a vida de quem deseja abrir o próprio negócio: "Um bom exemplo disso é o Escritório do Empreendedor, que integra os órgãos necessários no processo de registro empresarial em um único espaço e, além disso, ainda dispõe de serviços de crédito, graças a presença da Agência de Fomento do Estado", destaca Sâmya.

O aumento do número de comércios abertos vai ao encontro de um dos principais objetivos do Governo do Estado que é incentivar a formalização dos empreendimentos. "A gente sabe que a informalidade dificulta a vida do empreendedor, já que ele não pode cumprir procedimentos básicos como expedir nota fiscal e obter linhas de crédito. Então, formalizar o negócio é o primeiro passo para empreender", ressalta Sâmya Bastos.

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN, Marcelo Queiroz, acredita que o movimento de abertura de novas empresas reflete um momento de recuperação da economia. "Temos visto diversos indicadores neste sentido - como a retomada do crescimento das vendas do varejo, a redução da inflação e a queda nas taxas de juros médios praticados pelo mercado. O crescimento no número de novas lojas ratifica esta nossa percepção de que terminaremos este ano com um cenário bem melhor do que terminamos 2016 ou mesmo do que começamos 2017", pontua Marcelo.

 
 
Comunicação Junta Comercial do Estado
3232-2957/ 99625-5324

0 comentários


EnviarEmoticon

Próxima Proxima
Anterior Anterior