quarta-feira, 13 de junho de 2018

Grupo de Mulheres do PAIF participam de bate papo sobre o dia Mundial do Combate ao Trabalho Infantil

Em continuação a Semana Viçosense contra ao Trabalho Infantil “Não proteger a infância, é condenar o futuro: trabalho infantil não é brincadeira”, nesta segunda-feira, 12 de junho, a Equipe do CRAS realizou uma Roda de Conversa sobre o Trabalho Infantil e a Responsabilidade Familiar com o Grupo de Convivência do PAIF Família e Evolução.

O Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil é 12 Junho e tem o objetivo promover a conscientização  sobre os desafios que o trabalho infantil apresenta. Todos os dias, crianças e adolescentes são expostas a trabalhos perigosos como o das minas, manuseando máquinas agrícolas, químicos e pesticidas na agricultura, ou em carvoarias, ou no corte da cana-de-açúcar, ou ainda como empregadas domésticas, ou cuidando de animais, limpando propriedades, etc.

As razões que levam as crianças a trabalhar são muitas vezes a necessidade de aumentar os rendimentos da família, por isso esta situação verifica-se com mais frequência nos lugares em desenvolvimento, onde a população tem um nível de vida muito baixo, vive em alguns casos em condições de extrema pobreza.

Segundo nossas leis e especialmente conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA o Estado, família e sociedade são os três agentes devem proteger as crianças de tudo que possa violar seus direitos.

O símbolo do Combate ao Trabalho Infantil é o catavento, que nos leva a refletir sobre a conjugação de cincos verbos que representam a asseguração dos diretos das crianças em qualquer continente: crescer, sonhar, brincar, aprender e conviver.

Combater o Trabalho Infantil é dever de todos!







0 comentários


EnviarEmoticon

Próxima Proxima
Anterior Anterior