quarta-feira, 4 de julho de 2018

Casal potiguar vende móveis de casa para arrecadar dinheiro para tratar doença da filha

Casal vendeu móveis para arrecadar dinheiro para tratamento da filha de 10 meses (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
O casal Ana Paula Oliveira, de 22 anos, e Ronny, de 23, realizou o sonho de construir uma família quando adotaram as irmãs Valentina, de 10 meses, e Sofia, e 3 anos. A felicidade, porém, deu lugar à preocupação quando a família descobriu que a bebê tem atrofia cerebral causada por sífilis, adquirida ainda na gravidez. Os pais começaram então uma verdadeira luta pra poder dar à filha o tratamento necessário. Até os móveis de casa foram vendidos.
A doença foi descoberta há um mês. "Um dia Valentina estava engatinhando, aí teve uma crise convulsiva. No outro dia, ela não conseguia nem sentar", conta Ana Paula. Como o plano de saúde da filha ainda não tinha carência para a realização de todos os exames, o casal procurou a rede pública de saúde, onde foi diagnosticada a doença.
De acordo com a família, o Hospital Universitário Onofre Lopes é o único em Natal que poderia ter tratamento para Valentina, mas ainda assim não é o suficiente. "É uma doença rara e degenerativa e ela precisa de acompanhamento neurológico 24 horas", diz a mãe. O casal então decidiu procurar o tratamento que a filha precisava em São Paulo.
O tratamento é caro e a família ainda teria que ter dinheiro para se manter na capital paulista. Desempregados, os pais começaram uma campanha na internet para arrecadar recursos para o tratamento de Valentina e até venderam os móveis de casa como cadeiras, guarda-roupa e sofá.
"O que a gente fizer, vender tudo, é o mínimo que a gente pode fazer pra salvar a vida dela", diz Ana Paula.
Com o dinheiro arrecadado, Ronny viajou com Valentina para acompanhar o tratamento da filha, e Ana Paula ficou em Natal cuidando de Sofia, a filha mais velha.
Fonte: G1.

0 comentários


EnviarEmoticon

Próxima Proxima
Anterior Anterior