segunda-feira, 9 de setembro de 2019

Município potiguar volta a ter água encanada após mais de 4 anos em colapso no abastecimento.

  Pilões, na região do Alto Oeste, teve o serviço retomado na sexta-feira (6).
Açude que abastece o município de Pilões secou completamente por causa da seca — Foto: Anderson Barbosa/G1
Açude que abastece o município de Pilões secou completamente por causa da seca — Foto: Anderson Barbosa/G1

O município de Pilões, no Alto Oeste potiguar, voltou a ter água encanada após 4 anos e meio em colapso no abastecimento, consequência de um período de mais de 7 anos de estiagem na região. Na sexta-feira (6), a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) concluiu o serviço de transposição feito a partir de uma adutora no município de Marcelino Vieira e reativou o fornecimento de água potável. A obra custou cerca de R$ 2 milhões.
Enquanto o abastecimento estava interrompido, a população era abastecida por meio de caminhões-pipas, em operações realizadas pelas Defesa Civil Estadual e Municipal, e também através de ações do Exército Brasileiro.
Na solenidade realizada na sexta (6), que contou com a presença da governadora Fátima Bezerra (PT), foi reforçado o anúncio do programa Águas do RN, que promete universalizar o abastecimento de água para os 34 municípios do Alto Oeste, incluindo as cidades de São Miguel e Paraná, que ainda permanecem em colapso.

Águas do RN

O programa Águas do RN contempla a construção de duas novas adutoras, que totalizarão 150 quilômetros de extensão, interligando as cidades de Apodi a Venha-Ver. O investimento será de R$ 143 milhões, viabilizado através de parcerias público privadas. 

G1 RN.

0 comentários


EnviarEmoticon

Próxima Proxima
Anterior Anterior