segunda-feira, 28 de outubro de 2019

Adesão às provas do SAEB é fundamental na melhoria da educação básica

Avaliação gera diagnóstico que contribui para a implementação de políticas públicas em escolas de todo o país. No Rio Grande do Norte, aplicação das provas vai até 1º de novembro.

Resultado de imagem para Adesão às provas do SAEB é fundamental na melhoria da educação básica

 
Teve início, no dia 21 de outubro, a aplicação das provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que mapeia a aprendizagem de alunos matriculados nos 5º e 9º anos do Ensino Fundamental e nas 3ª e 4ª séries do Ensino Médio. A avaliação, aplicada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), acontece em escolas por todo o país, em diferentes períodos de acordo com cada estado. Neste ano, devem participar cerca de 7 milhões de alunos, de 73 mil escolas. No Rio Grande do Norte, será realizada até 1º de novembro.
O sistema avalia a aprovação, a aprendizagem e as desigualdades educacionais, além da eficiência educacional em Língua Portuguesa e Matemática. E, assim como os dados do obtidos no Censo Escolar, compõe o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), formulado para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino.
Seus resultados são ferramentas fundamentais para a gestão das escolas, auxiliando diretores, coordenadores e professores a desenvolverem planos de ação para melhorar a aprendizagem de seus alunos. "A prova do Saeb permite um diagnóstico mais apurado da aprendizagem, que contribui para direcionar a implementação de políticas públicas", explica Ricardo Henriques, superintendente executivo do Instituto Unibanco. "Por isso, quanto maior for a participação dos estudantes, melhor", completa.
O Instituto é responsável pelo programa Jovem de Futuro, desenvolvido em parceria com secretarias estaduais de educação. A iniciativa trabalha no aprimoramento contínuo da gestão educacional pública a fim de ampliar os resultados de aprendizagem dos estudantes do ensino médio e contribuir para sua permanência nas escolas.
Lançado em 2007, o programa já impactou diretamente as vidas de aproximadamente 3 milhões de estudantes e as atividades de mais de 3 mil escolas públicas em 11 redes estaduais de ensino. No Rio Grande do Norte, o programa foi implementado em 2017.
Mudanças
A edição de 2019 conta com algumas novidades, aplicadas em caráter amostral: as provas de ciências da natureza e humanas para estudantes doo 9º ano; e a avaliação da educação infantil, em creches e pré-escolas, e do ensino fundamental I, para alunos do 2º ano. As matrizes dessas provas estarão alinhadas à Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

0 comentários


EnviarEmoticon

Próxima Proxima
Anterior Anterior