segunda-feira, 21 de outubro de 2019

II Semana da Oncologia Brasileira conta com a participação dos principais nomes da especialidade no mundo

Realizada por três sociedades médicas, o evento oncológico mais esperado do ano trará temas fundamentais sobre acesso e avanços da área
Resultado de imagem para II Semana da Oncologia Brasileira conta com a participação dos principais nomes da especialidade no mundo 
Entre os dias 22 e 26 de outubro ocorrerá a II Semana da Oncologia Brasileira, evento bianual realizado pela Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO) e pela Sociedade Brasileira de Radioterapia (SBRT). Esta edição tem como foco a multidisciplinariedade, um elemento fundamental no sucesso de qualquer tratamento contra o câncer.
O evento inclui cursos, palestras e conta com a participação de mais de 200 convidados e congressistas. Temas como imunoterapia, novas tecnologias e psico-oncologia serão debatidos ao longo da semana.
"A Semana da Oncologia vem para mostrar a força da oncologia clínica, com uma abordagem multidisciplinar, que melhora a qualidade de vida e favorece as chances de cura dos pacientes. Para isso, reunimos diversas especialidades para debater como podemos oferecer o melhor tratamento oncológico possível", afirma Rachel Riechelmann, presidente da comissão científica do evento.
Um dos destaques da edição será a apresentação de um estudo intitulado "Otimizando o tratamento de câncer na América Latina", realizado pelo The Economist Intelligence Unit (EIU) em oito importantes países da região. Essa pesquisa será apresentada pela primeira vez no Brasil durante a abertura da Semana de Oncologia Brasileira.
De acordo com a Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (IARC), a América Latina pode vivenciar um aumento de mais de 90% em novos casos de câncer até 2035, devido a fatores como o envelhecimento e o crescimento da população. "Já que os recursos são finitos, e especialmente limitados na América Latina, a pesquisa avaliou os processos de tomada de decisão desses países a fim de otimizar os tratamentos oncológicos, para possibilitar a ampliação do número de pacientes atendidos, com os recursos disponíveis", afirma Marcio Zanetti, diretor da EIU no Brasil.
O estudo, que iniciará os debates do evento, visa ampliar a discussão sobre a assistência ao câncer, para encontrar soluções de prevenção e busca pelo diagnóstico precoce da doença. Segundo Zanetti, essa é a maneira mais saudável e financeiramente sustentável de melhorar o cuidado com os pacientes oncológicos na região.
A abertura também será contemplada pela pesquisa "Câncer no Brasil: a jornada do paciente no Sistema de Saúde e seus impactos sociais e financeiros", realizada pela IQVIA, SBOC e Interfarma, que será apresentada por Sydney Clark e Pedro Bernardo.
As sociedades médicas se uniram a fim de promover um evento completo, que aborde todos os aspectos da atuação oncológica. Para enriquecer ainda mais as discussões, a programação também contempla convidados que são referência nacional e internacional.

0 comentários


EnviarEmoticon

Próxima Proxima
Anterior Anterior