-->

terça-feira, 10 de março de 2020

Nordeste soma 10 equipes inscritas na 26ª Competição Baja SAE BRASIL, que este ano traz novos desafios

Competição estudantil será realizada de 11 a 15 de março, ao lado da Fatec, em São José dos Campos (SP), com novas provas dinâmicas

O Nordeste é a terceira região em número de inscrições na 26ª Competição Baja SAE BRASIL - Etapa Nacional, com 10 equipes de quatro Estados - três de Pernambuco, três do Rio Grande do Norte, duas da Paraíba e duas da Bahia. No topo dessa lista aparecem as regiões Sudeste (46 equipes) e Sul (13 equipes), enquanto o Centro-Oeste inscreveu três equipes, e Norte uma equipe, do Estado do Amazonas.

Cerca de mil estudantes de cursos de engenharia participam este ano da 26ª Competição Baja SAE BRASIL - Etapa Nacional, de 11 a 15 de março, que será realizada no Parque Tecnológico de São José dos Campos (SP) em área próxima à Fatec (Faculdade de Tecnologia). A competição tem o total 73 equipes inscritas de 13 Estados mais Distrito Federal, que representam 63 instituições de ensino superior com as quais os alunos têm vínculo acadêmico.

Além de projetar e construir os carros off road, os alunos são responsáveis pela organização e gerenciamento das equipes, na parte técnica e na gestão financeira dos projetos para a viabilidade econômica dos veículos.

Destaques - Pernambuco - Classificadas respectivamente em 4º e 5º lugares entre as 79 equipes participantes em 2019 a Mangue Baja 1 Tecnoferr e Mangue Baja 2 Multimoldes, da Universidade Federal de Pernambuco, apostaram este ano em tecnologia de aquisição de dados para melhoria do sistema de transmissão dos veículos. "Espalhamos nos carros sensores com comunicação CAN (Controller Area Network), para obter dados concretos a esse objetivo", explica Halenildo Xavier da Silva, 22 anos, 9º período do curso de Engenharia Mecânica, capitão da Mangue Baja 1 Tecnoferr.

Com foco na construção de carros competitivos as equipes buscaram falhas na temporada 2019 para nortear a tomada de decisões. "Adaptamos ferramentas de gestão e de otimização de processos para garantir qualidade e eficiência na construção dos veículos, e a partir do que foi analisado definimos as metas para a melhoria no desempenho dinâmico", destaca André Rodrigues Moreira de Almeida, capitão da Mangue Baja 2 Multimoldes, 21 anos, 7º período de Engenharia Mecânica.

Soluções como adição de materiais compósitos para assegurar mais leveza aos carros; alinhamento de conforto e ergonomia com a suspensão para a melhor dirigibilidade; sensoriamento do sistema de powertrain para garantir a velocidade ideal para a prova, além de recursos de abertura na parede corta fogo para garantir melhor desempenho aerodinâmico e estudos relacionados à válvula do motor por meio de softwares para economia de combustível, também fazem parte dos projetos.

A Competição Baja SAE BRASIL - Etapa Nacional qualificará as três universidades que obtiverem as melhores pontuações na soma geral das provas a representar o País na competição mundial Baja SAE Illinois, promovida pela SAE International nos Estados Unidos, de 3 a 6 de junho.

Novos desafios - A 26ª Competição Baja SAE BRASIL inclui, pela primeira vez na programação, as provas de Retomada e Super Prime. A prova de Retomada é individual e será numa pista em forma de "U" e exigirá o melhor desempenho dinâmico do sistema de direção, freios e powertrain, além da habilidade do piloto. O objetivo dessa prova é avaliar a capacidade de se restabelecer a máxima aceleração/velocidade do veículo depois de reduzir drasticamente em curva acentuada. A Super Prime será uma disputa entre dois carros em uma pista de traçado específico e individual, exclusivo para a atividade, na qual a habilidade dos pilotos também será avaliada. De caráter eliminatório, vence e leva o troféu a equipe que chegar na frente em cada etapa até o final. Participam todas as equipes cujos carros tenham sido aprovados em todos os quesitos de segurança.

Tecnologia - Outra inovação este ano é a ferramenta Smart-Insp, que dará suporte ás avaliações de desempenho pela padronização na coleta de informações, com ganho de produtividade na obtenção dos resultados. Todo processo será feito eletronicamente e os resultados divulgados em tempo real na internet.

"Como é objetivo dos programas estudantis desenvolvidos pela SAE BRASIL a Competição Baja instiga os universitários ao entusiasmo na carreira de engenharia, descobre talentos, desenvolve capacidades e espírito de liderança, estimula a inovação e dá oportunidade à prática das teorias aprendidas em sala de aula", observa Camilo Adas, presidente da SAE BRASIL 2020/2021.

O Baja SAE - Os veículos Baja SAE são protótipos de estrutura tubular em aço, monopostos, para uso fora de estrada, com quatro ou mais rodas e motor padrão de 10 HP, que devem ser capazes de transportar pilotos com até 1,90 m de altura, pesando até 109 kg.

Histórico - O projeto Baja SAE foi criado na Universidade da Carolina do Sul (EUA) e a primeira competição realizada naquele país em 1976. Lançado o Projeto Baja SAE BRASIL em 1994, no ano seguinte se realizou a primeira competição nacional, na pista Guido Caloi, bairro do Ibirapuera, em São Paulo. Em 1996 a competição foi transferida para o Autódromo de Interlagos, onde ficaria até o ano de 2002, e depois seguiu para o Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (Piracicaba-SP), onde permaneceu até 2015. Em 2016 a competição passou para o endereço atual, em São José dos Campos (SP).

26ª Competição Baja SAE BRASIL - De 11 a 15 de março de 2020 - Parque Tecnológico de São José dos Campos - Av. Cesare Monsueto Giulio Lattes, s/n, bairro Eugenio de Melo, ao lado da Fatec.

PROGRAMAÇÃO preliminar (sujeito a alteração)

Dia 11 (quarta-feira) - 18h - Cerimônia de abertura;

Dia 12 (quinta-feira) - 9h às 18h - Inspeções técnicas de segurança dos veículos; avaliação de projeto dinâmico e segurança dinâmica;

Dia 13 (sexta-feira) - 8h30 às 19h50 - Apresentação de projetos e verificação de segurança dinâmica;

Dia 14 (sábado) - 9h às 18h20 - Provas de Aceleração e Retomada, Tração, Manobrabilidade, Suspensão; Super Prime e Design;

Dia 15 (domingo) - 10h - Enduro; 15h30 - encerramento e premiação.

Equipes inscritas Baja SAE BRASIL - ETAPA NACIONAL 2020

NORDESTE (4 Estados/ 10 equipes/8 instituições)

Bahia (2 equipes/2 instituições)

Carro 16 - Baajatinga - Universidade Federal do Vale do São Francisco

Carro 45 - Carpoeira Baja - Universidade Federal da Bahia

Paraíba (2 equipes/2 instituições)

Carro 21 - UFPBaja - Universidade Federal da Paraíba

Carro 46 - Parahybaja - Universidade Federal de Campina Grande

Pernambuco (3 equipes/ 2 instituições)

Carro 27 - Mangue Baja 2 - Universidade Federal de Pernambuco

Carro 59 - Mangue Baja 1 - Universidade Federal de Pernambuco

Carro 56 - Corisco - Universidade de Pernambuco

Rio Grande do Norte (3 equipes/ 2 instituições)

Carro 18 -Car-kará Baja SAE - Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Carro 42 - Caraubaja SAE - Universidade Federal Rural do Semi-Árido

Carro 60 - Cactus Baja - Universidade Federal Rural do Semi-Árido




A SAE BRASIL é uma associação sem fins lucrativos que congrega engenheiros, técnicos e executivos unidos pela missão comum de disseminar técnicas e conhecimentos relativos à tecnologia da mobilidade em suas variadas formas: terrestre, marítima e aeroespacial. A SAE BRASIL foi fundada em 1991 por executivos dos segmentos automotivo e aeroespacial, conscientes da necessidade de se abrir as fronteiras do conhecimento para os profissionais brasileiros da mobilidade, em face da integração do País ao processo de globalização da economia, ora em seu início, naquele período. Desde então a SAE BRASIL tem experimentado extraordinário crescimento, totalizando mais de 6 mil associados e 10 seções regionais distribuídas desde o Nordeste até o extremo Sul do Brasil, constituindo-se hoje na mais importante sociedade de engenharia da mobilidade do País. A SAE BRASIL é filiada à SAE International, associação com os mesmos fins e objetivos, fundada em 1905, nos EUA, por líderes de grande visão da indústria automotiva e da então nascente indústria aeronáutica, dentre os quais se destacam Henry Ford, Orville Wright e Thomas Edison, e tem se constituído, ao longo de mais de um século de existência, em uma das principais fontes de normas, padrões e conhecimento relativos aos setores automotivo e aeroespacial em todo o mundo, com mais de 35 mil normas geradas e mais de 138 mil sócios em cerca de 100 países.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiro MAGALU