segunda-feira, 11 de maio de 2020

Em nota pública, Sindsaúde/RN pede espaço à imprensa para falar sobre os efeitos da pandemia na saúde


A pandemia do novo coronavírus certamente é um dos maiores desafios que o mundo já enfrentou nos últimos anos. Seja pelas vidas que está interrompendo ou pelas mudanças que tem causado na sociedade, a covid-19 vem expondo ainda mais as contradições sociais a que estão submetidos os trabalhadores e os mais pobres.
Um exemplo disso é a situação do sistema público de saúde. Os mesmos governos que agora chamam técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos de heróis são os mesmos que há anos cortam recursos do SUS, privatizam serviços, reduzem direitos e fecham os olhos para os problemas de infraestrutura e desabastecimento.

Em meio a esta pandemia, continuam faltando leitos, equipamentos de proteção individual e até medicamentos básicos. Por causa do descaso e da ausência de investimento necessário, essa sempre foi a realidade de quem precisa salvar vidas todos os dias. Entretanto, em razão do coronavírus, a situação ficou ainda mais grave e está mostrando a falta que faz um sistema público de saúde forte e de qualidade.

Diariamente, a imprensa ouve governos, secretarias de saúde e especialistas. Mas também é preciso ouvir as entidades sindicais que representam aqueles que estão na linha de frente no combate à covid-19. O que tem a dizer o Sindsaúde-RN sobre os dados e as medidas do governo Fátima Bezerra e do prefeito de Natal, Álvaro Dias? É preciso ouvir o contraponto sobre o que, de fato, acontece dentro dos hospitais, sobre a quantidade de mortos e adoecidos na saúde pública, a falta de EPI’s e a redução de direitos que tem aumentado a vulnerabilidade dos nossos “heróis”.

Por esta razão, o Sindsaúde-RN vem a público solicitar às emissoras de TV e rádio, sites e jornais que possam abrir espaço para o sindicato que representa os trabalhadores da saúde pública do Estado. Gostaríamos de apresentar as reivindicações da categoria, as medidas que deveriam ser tomadas contra a pandemia e mostrar o outro lado da realidade apresentada pelo governo e pela prefeitura.

As vidas dos servidores da saúde importam. Nossas vozes também.

Assessoria de Comunicação do Sindsaúde RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiro MAGALU