-->

sexta-feira, 15 de maio de 2020

Executivo brasileiro da indústria farmacêutica recebe prêmio nos EUA por se destacar entre novos líderes do setor


Rogério Silva, à frente da PTC Therapeutics, foi um dos 10 escolhidos entre mais de 100 indicados

Rogerio Silva, é vice-presidente e gerente geral da PTC Therapeutics no Brasil, foi reconhecido como um dos 10 principais líderes emergentes na indústria farmacêutica por uma publicação do setor, nos EUA. A revista Pharmaceutical Executive, uma publicação que fornece informações comerciais para executivos seniores da indústria farmacêutica, reconheceu hoje Silva e nove outros líderes de destaque em 2020.

O prêmio, que está em sua 11ª edição, é baseado nas habilidades de liderança dos candidatos em várias áreas, bem como na capacidade em guiar equipes e na tomada de decisões difíceis que podem impactar a indústria no futuro.

Silva, 48, é paraibano e tem mais de 27 anos de experiência em indústrias farmacêuticas como Bristol Myers Squibb, Shire e PTC Therapeutics. Graduou-se em ciências contábeis pela Faculdade de Ciências Humanas de Pernambuco e, posteriormente, concluiu a pós-graduação em controladoria para gestão de negócios na Universidade de Salvador, Bahia. Buscando constante aprimoramento profissional e acadêmico, ele participou recentemente de um programa de gerenciamento avançado na Harvard Business Escola, em Boston, Estados Unidos.

Ingressou na PTC Therapeutics em 2015, como diretor de vendas, quando a empresa biofarmacêutica norte-americana expandiu seus negócios para a América do Sul e abriu um escritório em São Paulo. Silva passou por muitos desafios, teve que enfrentar um novo mercado para a empresa, e lidar com o pouco conhecimento sobre doenças raras, tanto pela sociedade quanto por médicos e profissionais de saúde. Ele tem trabalhado junto ao governo, associações de pacientes e médicos para a incorporação de tratamentos na lista do Sistema Único de Saúde (SUS), pois o acesso a essas terapias continua sendo um desafio para os pacientes e seus familiares.

Nos cinco anos desde que ingressou na PTC, Silva incrementou os negócios, aumentou a equipe para mais de 50 funcionários, liderou o processo de supervisionar a aprovação de dois medicamentos inovadores para doenças raras: Translarna, para o tratamento de distrofia muscular de Duchenne (DMD); e Tegsedi, para amiloidose hereditária associada à transtirretina (hATTR), e apoiou programas, como a realização de testes genéticos gratuitos, que ajudam no diagnóstico, entre outras ações de suporte às associações de pacientes.

"Na PTC, faço parte do negócio, tomo decisões, compartilho conquistas com minha equipe e discuto com eles sobre as ações a serem tomadas. É algo de que tenho orgulho", diz Rogério Silva, em entrevista à revista Pharm Executive, que dedicou a edição de maio aos vencedores do prêmio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Parceiro MAGALU